DESDE A SUA FUNDAÇÃO, OS MEMBROS DO IMATERRA VÊM ATUANDO EM DIVERSAS FRENTES SOCIOAMBIENTAIS ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS EM PROL DA CONSERVAÇÃO DOS ECOSSISTEMAS NATURAIS E DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO CULTURAL, BEM COMO DA CONDUÇÃO DE PROJETOS COM OS MESMOS OBJETIVOS.

POR CONTA DESSAS ATIVIDADES, EM 2017 FOI FIRMADO UM ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA COM A SECRETARIA DA CIDADE SUSTENTÁVEL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR, BAHIA,VISANDO À ELABORAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA E AOS ESTUDOS TÉCNICOS PARA CRIAÇÃO DA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL DO VALE ENCANTADO, NUM DOS ÚLTIMOS REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTICA NA CIDADE DE SALVADOR. EM DEZEMBRO DESSE MESMO ANO, O IMATERRA FIRMOU UM TERMO DE COMPROMISSO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA, COM O OBJETIVO DE PROVER RECURSOS PARA A REALIZAÇÃO DOS ESTUDOS TÉCNICOS QUE SUBSIDIAM A CRIAÇÃO DA REFERIDA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO, PREVISTA NO ATUAL PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO (PDDU) DE SALVADOR. 

  

EM JUNHO DE 2018, O IMATERRA FIRMOU PARCERIA COM O INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM ESTUDOS INTERDISCIPLINARES E TRANSDISCIPLINARES EM ECOLOGIA E EVOLUÇÃO (INCT IN-TREE), COM SEDE NO INSTITUTO DE BIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (UFBA), COORDENADO POR PROF. CHARBEL NIÑO EL-HANI.NO ÂMBITO DA PARCERIA COM O INCT IN-TREE, O IMATERRA ESTÁ ENVOLVIDO EM PROJETO DE CRIAÇÃO DE MOSAICO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTUÁRIO DO RIO ITAPICURU, EM PARCERIA TAMBÉM COM A PREFEITURA MUNICIPAL DE CONDE-BA E DAS COMUNIDADES PESQUEIRAS DO ESTUÁRIO. NO MOMENTO, ESTE PROJETO SE ENCONTRA EM FASE DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA SUA EXECUÇÃO.

OUTRA PARCERIA IMPORTANTE DO IMATERRA COM O INCT IN-TREE TEM LUGAR EM CAMPANHA DE CROWDFUNDING PARA APOIAR AS COMUNIDADES DE SIRIBINHA E POÇAS, NO ESTUÁRIO DO RIO ITAPICURU, MUITO ATINGIDAS PELA CONTAMINAÇÃO POR ÓLEO NO LITORAL NORDESTINO, QUE VEM IMPACTANDO ESTA REGIÃO DO BRASIL DESDE SETEMBRO DE 2018, IMPEDINDO AS COMUNIDADES TRADICIONAIS LITORÂNEOS DE MANTER SEU MODO DE VIDA, BASEADO NA PESCA, NA MARISCAGEM E, EM ALGUNS CASOS (COMO NO DE SIRIBINHA), NO TURISMO.

ENGLISH VERSION

SINCE ITS FOUNDATION, THE MEMBERS OF IMATERRA HAVE BEEN ACTING IN DIVERSE SOCIOENVIRONMENTAL FRONTS THROUGH PARTICIPATING AND ORGANIZING EVENTS FOR THE CONSERVATION OF NATURAL ECOSYSTEMS AND THE CULTURAL AND ARTISTIC HERITAGE, AS WELL AS CARRYING OUT PROJECTS FOR THE SAME GOALS.

AS A CONSEQUENCE OF THESE ACTIVITIES, IN 2017 IT WAS ESTABLISHED A TECHNICAL-SCIENTIFIC COOPERATION AGREEMENT WITH THE SECRETARY FOR THE SUSTAINABLE CITY FROM THE MUNICIPALITY OF SALVADOR, BAHIA, BRAZIL, AIMING AT ELABORATING THE TERM OF REFERENCE AND THE TECHNICAL STUDIES FOR THE CREATION OF THE INTEGRAL PROTECTION CONSERVATION UNIT OF VALE ENCANTADO, IN ONE OF THE LAST REMNANTS OF THE ATLANTIC FOREST IN THE CITY OF SALVADOR. IN DECEMBER OF THE SAME YEAR, IMATERRA SIGNED A COMMITMENT TERM WITH THE PUBLIC MINISTRY OF THE STATE OF BAHIA, WITH THE GOAL OF OBTAINING RESOURCES FOR CARRYING OUT THE TECHNICAL STUDIES FOR CREATING THE ABOVEMENTIONED CONSERVATION UNIT, AS PREDICTED IN THE CURRENT URBAN DEVELOPMENT MASTER PLAN FOR SALVADOR.

IN JUNE 2018, IMATERRA ESTABLISHED A PARTNERSHIP WITH THE NATIONAL INSTITUTE OF SCIENCE AND TECHNOLOGY IN INTERDISCIPLINARY AND TRANSDISCIPLINARY STUDIES IN ECOLOGY AND EVOLUTION (INCT IN-TREE), WITH HEADQUARTERS IN THE INSTITUTE OF BIOLOGY, FEDERAL UNIVERSITY OF BAHIA (UFBA), COORDINATED BY PROF. CHARBEL NIÑO EL-HANI.THROUGH THE PARTNERSHIP WITH INCT IN-TREE, IMATERRA IS INVOLVED IN THE PROJECT FOR CREATING A MOSAIC OF CONSERVATION UNITS IN THE ITAPICURURIVER ESTUARY, ALSO IN PARTNERSHIP WITH THE MUNICIPALITY OF CONDE, BAHIA, AND THE FISHING COMMUNITIES OF THE ESTUARY. THIS PROJECT IS CURRENTLY IN THE PHASE OF SECURING RESOURCES FOR ITS IMPLEMENTATION.

ANOTHER IMPORTANT PARTNERSHIP OF IMATERRA WITH INCT IN-TREE CONCERNS A CROWDFUNDING CAMPAIGN TO GIVE SUPPORT TO THE COMMUNITIES OF SIRIBINHAAND POÇAS, IN THE ITAPICURU RIVER ESTUARY, HEAVILY AFFECTED BY THE OIL CONTAMINATION IN THE NORTHEASTERN COAST OF BRAZIL, WHICH HAS BEEN IMPACTING THIS REGION SINCE SEPTEMBER 2018, PREVENTING TRADITIONAL COASTAL COMMUNITIES FROM MAINTAINING THEIR LIVELIHOODS, BASED ON FISHING, SHELLFISH GATHERING AND, IN SOME CASES (SUCH AS SIRIBINHA ) IN TOURISM.